quarta-feira, 10 de julho de 2013

Estranheza boa!

Transcrevendo do meu caderninho insônia:

dia 02/07/2013
O Sut escreveu um texto a partir do meu diário de um dia. Ele me mandou por email. Foi interessante e intrigante quando percebi que eu era a voz do texto, ele escreveu como se fosse eu. Comentei com ele que acho interessante (não sei se essa é a palavra) se esse texto dele entrasse como dramaturgia da cena. A ideia é que ele faça o mesmo com os diários dos meninos.
----------------------------------------------------------------------
Sexta feira- 05/07/2013
Fomos ensaiar no Castelinho. Reinoso não foi (estava trabalhando nas máscaras do Tróia).
Li para o Ian e para o Sut uma das histórias do livro "Sonhos de Einstein".

Assim como o Sut fez com o meu diário, fez com o do Ian. eles leram pra mim. Muito forte, bonito. Acho, ainda mais, que esses textos (escritos pelo Sut) devem integrar a dramaturgia da peça.
Já tem um tempo que conversamos sobre o fato de não sermos, no insônia, nem personagens, nem nós mesmos. Para mim, esse trabalho dos diários chega nesse lugar. Sou eu e não sou.

- Eu e Ian improvisamos o que, até agora, pensamos ser o inicio da peça.
- Lemos "Dias felizes".. só o inicio.
- O dia estava lindo
- Odeio fumar! Mas não a imagino sem o cigarro.
---------------------------------------------------------------------
Escrevendo agora:
Incrível a capacidade do Sut para escrever em nosso nome. Ian comentou "acho que ele escreve melhor do que eu sobre o que eu queria dizer", ou algo assim. Nos nossos textos, que não são nossos, existem outras coisas, comentários que não estavam nos nossos diários mas que se encaixam em nós! Estranho. Bom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário